Portal do Governo Brasileiro

Letra R

RAMICELLI, Maria Eulália. Narrativas Itinerantes: aspectos franco-britânicos da ficção brasileira em periódicos da primeira metade do século XIX. Santa Maria: UFSM, 2009. (2 exemplares)

RAMOS, Maria Bernardete et al (orgs.). O Beijo Através do Atlântico: o lugar do Brasil no pan-lusitanismo. Chapecó: Argos, 2001.

RANCIÈRE, Jacques. O Mestre Ignorante. Belo Horizonte: Autêntica, 2007.

______. Os nomes da história: um ensaio de poética do saber. Trad. Eduardo Guimarães e Eni P. Orlandi. São Paulo: EDUC/Pontes, 1994.

______. Políticas da Escrita. Rio de Janeiro: Ed. 34, 1995.

REALI, Noeli Gemelli. Ouvidos Dominantes; Vozes Silenciadas: a presença/ausência dos imigrantes rurais no currículo escolar urbano. Chapecó: Argos, 2001.

RÉCANATI, F. La transparence et l’enunciation. Pour introduire a la pragmatique.

REES, Dilys K.; MELLO, Heloísa A. B.; FERREIRA, Maria C. F. D. (orgs.) Múltiplas Vozes: estudos interculturais, estudos de bilingüismo e estudos de sala de aula de Língua Estrangeira. Goiás: UFG,2008

RÉGIO, José. Há mais mundos. Lisboa: Portugália-Contemporânea, [s/d].

REIS, Carlos. O Conhecimento da Literatura: introdução aos estudos literários. Lisboa: Almedina, 2001.

REIS, Carlos Eduardo dos. História Social e Ensino. Chapecó: Argos, 2001.

REIS, Nestor Goulart. Imagens de vilas e cidades brasileiras do Brasil colonial. São Paulo: Fapesp, 2000.

REIS, Robson Ramos dos; ROCHA, Ronai Pires da. Filosofia Hermenêutica. Santa Maria: UFSM, 2000.

REMÉDIOS, M.L.R (org.). Transversais da Memória: história e identidade na literatura portuguesa. Santa Maria: Ed. Da UFSM, 2012.

RENK, Arlene. Dicionário Nada Convencional. Chapecó: Grifos, 2000. (2 exemplares).

______. Migrações. Chapecó: Grifos, 1999.

RENZO, Ana Maria Di; et al. Sociedade e Discurso. Campinas: Pontes; Cáceres: Unemat, 2001.

RÉQUÉDAT, François. Les Exercices Structuraux. Ed. Hachette et Larousse, s.d.

REUL, Xavier de. Les Enfants d’Apollon. Belgique: Labor, 2002.

REUTER, Yves. Introdução à Análise Estrutural da Narrativa. São Paulo: Martins Fontes, 1996.

REY-DEBOVE, J. Le Métalangage: étude linguistique du discours sur le langage.

REVEL, Judith. Foucault conceitos essenciais. São Carlos: Claraluz, 2005.

REZENDE, Neide. A Semana de Arte Moderna. São Paulo: Ática, 1993, 2006.

RIBEIRO, Alarico. Oásis. Santa Maria: UFSM, 1997.

RIBEIRO, João Ubaldo. Política: quem manda, por que manda, como manda. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1981.

RIBEIRO, Jorge Pinto. Apresentação oral de um tema livre. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2006.

RIBEIRO, Maria Eurydice de B. (org.) A Vida na Idade Média. Brasília: UnB, 1997.

RICHTER, Marcos Gustavo. Ensino do Português e Interatividade. Santa Maria: UFSM, 2000.

RICHTER, Eneida Izabel Schirmer et al. Registros de batismo: 1814-1822: contribuição à história social de Santa Maria. Porto Alegre: Evangraf, 2005

RICHTERICH, René; CHANCEREL, Jean-Louis. L’Identication des Besoins des Adultes Apprenant une Langue Etrangere. Conseil de l’Europe, 1977.

ROANI, Gerson Luiz. Intertextos no Barroco Brasileiro. Frederico Westphalen: URI, 2000.

______. Literatura e Judaísmo: O Rosto Judeu de Borges. Porto Alegre: UFRGS, 2003. (2 exemplares)

______. No Limiar do Texto: literatura e história em José Saramago. São Paulo: Annablume, 2002. (3 exemplares)

______. Saramago e a escrita do tempo de Ricardo Reis. São Paulo: Scortecci, 2006.

ROBIN, Régine. Histoire et Linguistique. Paris: Librarie Armand Colin, 1973.

ROBINS, R. H. Breve Historia de la Lingüística. Madri: Cátedra, 2000.

______. Lingüística geral. Porto Alegre: Globo, 1977.

ROCHA, Artheniza Weimann; et al. J. F. de Assis Brasil: interpretações. Santa Maria: UFSM, 1995.

ROCHA, Clara. Miguel Torga: fotobiografia. Lisboa: Dom Quixote, 2000.

ROCHA, João de Castro. Teoria da Ficção: indagações à obra de Wolfgang Iser. Rio de Janeiro: UERJ, 1999.

______. (org.) À roda de Machado de Assis: ficção, crônica e crítica. Chapecó: Argos, 2006.

ROCHA, Ronai Pires. Sentimentos de Outono: sobre universidade e educação. Santa Maria: UFSM, 1997.

RODRIGUES, Aryon Dall’Igna; CABRAL, Ana Suelly Arruda Câmara. Línguas e culturas Macro-Jê. Brasília: Finatec, 2007.

______. (orgs.) Novos Estudos sobre Línguas Indígenas. Finatec, 2005.

RODRIGUES, Eduardo Alves. et al (Orgs.). Análise de Discurso no Brasil: pensando o impensado sempre. Uma homenagem a Eni orlandi. Campinas: Editora RG, 2011.

ROMÃO, Lucília Maria Sousa. Exposições do Museu da Língua Portuguesa: arquivo e acontecimento e(em) discurso. São Carlos: Pedro & João, 2011. 236p.

______. CORREA, Fernanda Silveira. (orgs.) Conceitos Discursivos em Rede. São Carlos: Pedro & João Editores, 2012.

______. GALLI, Fernanda Correa Silveira; FERRAREZI, Ludmila. Cadernos do E-l@dis – nas bordas da rede. São Carlos: Pedro & João Editores, 2012.

______. PACÍFICO, Soraya Maria Romano. Leituras em discurso, a literatura infantil na sala de aula. Ribeirão Preto: Alphabeto Editora, 2010.

ROMERO, Sílvio. Literatura, História e Crítica. Rio de Janeiro: Imago, 2002.

ROSA, Vilma G. Clique. Rio de Janeiro: José Olympio, 1981.

ROSA, Cristina Maria. “Um alfabeto à parte”: biobibliografia de Pedro Rubens de Freitas Weyne, o “Pedro Wayne”. Pelotas: Ed. Universitária da UFPel, 2009.

ROSOLATO, Guy. Elementos da Interpretação. São Paulo: Escuta, 1988.

ROSSEAU, Jean-Jacques. Júlia ou A Nova Heloísa. Campinas: UNICAMP, 1994.

______. Ensaio sobre a Origem das Línguas. Campinas: UNICAMP, 1998.

ROSSI, Giovanni. Colônia Cecília e Outras Utopias. Curitiba: Imprensa Oficial, 2000.

ROTTA, Debora Nayar Hoff. (org.) Modelos de Organização Industrial: clusters e distritos industriais. Lages: UNIPLAC, 2002.

RUBIÃO, Murilo. O convidado. São Paulo: Quíron, 1974.

RUWET, Nicolas. Introdução à gramática gerativa. São Paulo: Perspectiva: USP, 1975.